Brasil inicia visto eletrônico para turistas dos EUA

Brasil inicia visto eletrônico para turistas dos EUA

Processo de solicitação e liberação da entrada no Brasil leva, no máximo, 72 horas. Medida deve injetar R$ 600 milhões na economia

A partir desta quinta-feira (25), turistas dos Estados Unidos poderão solicitar o visto de entrada no Brasil em um processo totalmente eletrônico. Agilidade e praticidade serão os grandes trunfos da nova medida, que, entre a solicitação, apresentação dos documentos necessários e liberação para entrada no País, passa a demorar no máximo 72 horas. Dados da Organização Mundial do Turismo (OMT) mostram que medidas de facilitação de entrada dos turistas incrementam em até 25% o fluxo entre os destinos beneficiados. Já conforme as projeções do Ministério do Turismo, os visitantes americanos gastarão US$ 177,6 milhões a mais no Brasil, ultrapassando a marca anual dos R$ 600 milhões. Segundo maior mercado emissor de turistas para o Brasil, os Estados Unidos ficam atrás apenas da Argentina. Anualmente, os aeroportos brasileiros recebem mais de 570 mil viajantes estadunidenses, que, por sua vez, deixam US$ 710,5 milhões na economia nacional. "Os números parecem satisfatórios, mas ficam muito aquém do nosso potencial. Temos um amplo espaço para aumentar o fluxo turístico entre os nosso países com ganho para todos os envolvidos", avaliou o ministro do Turismo, Marx Beltrão. Segundo ele, o Brasil quer competir com as praias do Caribe pelo viajante norte-americano. Além de EUA e Canadá, Japão e Austrália também fazem parte da nova medida, que, segundo a OMT, deve injetar R$ 1,4 bilhão a mais no Brasil ao longo dos próximos dois anos. "Demos um sinal claro e inconteste para a comunidade mundial que estamos abertos e totalmente interessados em intensificar o nosso intercâmbio no mais amplo sentido", finalizou Beltrão. PERFIL Dados do MTur mostram que 40,7% dos americanos que desembarcaram no Brasil se hospedaram em hotéis, flats ou pousadas, sendo que 60% deles vieram sozinhos. O gasto médio diário foi de US$ 73, enquanto a permanência média foi de 17 dias no País. O turista dos Estados Unidos tem São Paulo (40,4%), Rio de Janeiro (34,6%) e Salvador (3,7%) como os mais buscados para fins corporativos. Já no lazer, o Rio (72,1%) é disparado o principal destino, seguido pela capital paulista (19,3%) e a paranaense Foz do Iguaçu (15,8%).


Lembrando: A implementação do Governo do Brasil é destinada ao países que por reciprocidade diplomática exigem vistos para nós, brasileiros. Para a maior parte dos países europeus e asiáticos, assim como nós indo para lá, por turismo ou mesmo a "trabalho não remunerado", existe um acordo de isenção de visto por até 90 dias. Em suma, nesses países basta o passaporte somente. Consulte sempre as regras de documentação do país a ser visitado, ok?




Como solicitar o visto


Para adquirir o documento, o turista estrangeiro dos países beneficiados deve entrar no site www.vfsglobal.com/brazil-evisa, seguir as instruções disponíveis na página e fazer o download do visto (em PDF).

O documento custa US$ 40 (aproximadamente R$ 130), valor que, segundo o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), é “consideravelmente mais barato que o visto tradicional”, e tem validade máxima de dois anos.