Relato SUPER DETALHADO da Conexão em Casablanca, voando Royal Air Maroc

Relato SUPER DETALHADO da Conexão em Casablanca, voando Royal Air Maroc



A Royal Air Maroc, chamada também “carinhosamente” de RAM, é a primeira companhia aérea marroquina e foi fundada em 1953. Operou no Brasil nos anos 70, retomando no final de 2013 ao mercado brasileiro com baixos preços de tarifas. Opera voos para África (seu hub fica em Casablanca) Europa, Ásia, América do Sul e do Norte.




Minha Decisão de Voar RAM


Até julho de 2016 não tinha planos de viajar, mas movida por um impulso chamado “passagem aérea de ida para Barcelona com a TAM por US$ 120 (mais taxa de embarque)” fechei literalmente de um dia por outro minha ida, e precisava então da volta.


Comecei a perceber tarifas com cerca de US$ 200/300 de diferença para outras mais renomadas em uma empresa chamada Royal Air Maroc. Assim como a maioria das pessoas que ouve esse nome pela primeira vez, fiquei cheia de dúvidas se voava ou não com a companhia marroquina, pois até então não tinha muitas informações, e o pouco que encontrei de relatos não era muito animador, mas… Confesso que fui mais uma vez fui motivada pelo preço, e claro, me animou bastante fazer uma conexão em Casablanca, no Marrocos, um dos destinos da minha Bucket List.


E a conexão, como funciona?


A primeira questão importante a se considerar sobre o vôo era a conexão em Casablanca.


Havia recebido um e-mail informativo do meu departamento aéreo