Vou Viajar. E meu pet, o que faço?

Vou Viajar. E meu pet, o que faço?

Uma das perguntas mais comuns para quem gosta de viajar e tem um animalzinho de estimação é: E meu pet, o que faço? Dependendo do seu compromisso, do local que visita ou até mesmo do perfil do seu amiguinho não seja possível levá-lo junto consigo. Mas o que fazer? Sinto lhe informar que seu animalzinho não é mais uma desculpa. Veja as principais opções:


1) Pedir para um amigo / vizinho cuidar?

Seu vizinho terá cuidados e será paciente com o pet? Analise se é 100% garantido que seu bichinho será bem cuidado, e se for, voilá!


2) Deixá-lo sozinho

Essa não deveria nem ter sido considerada, mas propositalmente adicionamos aqui para lembrá-los: ABANDONO DE ANIMAIS É CRIME!

Abandono e maus-tratos à animais é crime! ... A pena prevista pelo Art. 32 da Lei de Crime Ambientais é de detenção de 3 meses a 1 ano e multa. A pena prevista pelo Art. 164 do Código Penal é de detenção, de 15 (quinze) dias a 6 (seis) meses, ou multa.







4) Leve ele consigo

Dependendo do seu tipo de viagem, e de como é seu animalzinho, isso é possível. Pesquise antecipadamente se o hotel é pet friendly (aceita pets) e quais são as regras da companhia aérea. Em caso de viagens internacionais, as regras são um pouco mais rígidas, mas não impede o embarque do seu animalzinho.


Hotéis Pet Friendly


Nos dias de hoje, nem só os estabelecimentos específicos para animais recebem pets, e com o grande aquecimento desse mercado no Brasil e no mundo, cada vez mais hotéis tradicionais (para pessoas) estão aceitando a hospedagem de bichinhos de estimação junto com seus donos.

A grande maioria das regras adotadas pelos hotéizinhos para cães e gatos também faz parte das políticas de hospedagem tradicional, e atestados de saúde, vacina e vermifugação – entre outros – podem ser requisitados para que o dono de um animal possa levar seu pet na bagagem.

Portanto, verificar as normas específicas de onde você se hospedará é uma boa pedida para evitar transtornos e complicações – possibilitando que o proprietário de um animal providencie todo tipo atestado requisitado e se encaixe nas regras específicas do hotel.

Voltando aos hotéis tradicionais, há muitos estabelecimentos que contam com espaços específicos para o alojamento de cães e gatos enquanto os seus donos estiverem hospedados no local. Na maioria das vezes, estes hotéis têm canis e gatis especiais, além de áreas comuns, em que os animais podem interagir e socializar.

No entanto, atualmente, já há uma série de hotéis que permitem que um pet possa ficar abrigado junto com o seu dono, dentro de um quarto privativo. Para que isso seja liberado, muitos dos estabelecimentos levam em conta tanto o tamanho como (principalmente) o comportamento e o nível de obediência do animal – certificando-se de que a estadia do bichinho de estimação junto com seu dono não gere problemas como barulho excessivo e outros tipos de incômodo para os demais hóspedes do local.


Fonte: CachorroGato @ http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/hotel-para-caes/

Documentação Para Transporte Aéreo


No caso de viagens nacionais, a Anac exige que seja apresentada carteira de vacinação atualizada, onde estejam comprovadas as vacinas múltipla e antirrábica, além de tratamento com vermífugo.


Para viagem internacional, é obrigatório apresentar também o Certificado Zoossanitário Internacional (CZI). Para obtê-lo, é necessário agendar uma consulta com médico veterinário do Ministério da Agricultura, que se encontra em aeroportos internacionais. Atenção à validade das vacinas: a antirrábica deve ter sido aplicada há mais de 30 dias e sua validade é de um ano. Caso o animal seja silvestre, é necessária, ainda, autorização emitida pelo IBAMA para transportá-lo.



É importante também consultar as exigências do país de destino e providenciar outros documentos, se necessário. Algumas companhias aéreas exigem outros documentos também, como Certificado Sanitário informando que o animal está em boas condições de saúde e pode viajar. Por ter validade de 72 horas, será necessário solicitar mais um antes da volta. Algumas companhias aéreas pedem que os animais viajem sedados em trechos mais longos; consulte seu veterinário e a companhia aérea a este respeito.


Animal de serviço

Por tratar-se de caso de necessidade especial, o cão-guia obrigatoriamente deve ser transportado sem custo adicional para o passageiro, com coleira e ao lado do dono, na primeira fileira. Deve estar equipado com correia e não é necessário o uso de focinheira. Neste caso, ainda é mandatório informar a companhia aérea antecipadamente e apresentar a documentação necessária para animais, além de atestado médico do passageiro comprovando a necessidade de levar consigo o cão-guia.


Veja abaixo as determinações das companhias aéreas:

LATAM: https://www.latam.com/pt_br/informacao-para-sua-viagem/como-viajar-com-cachorro-e-gato/

AVIANCA: https://www.avianca.com.br/transporte-de-animais

GOL: https://www.voegol.com.br/pt/servicos/transporte-de-animais-no-aviao

AZUL: http://www.voeazul.com.br/para-sua-viagem/servicos/pet-na-cabine

5) Deixe ele num hotelzinho! ;)

Dependendo do seu compromisso, do local que visita ou até mesmo do perfil do seu amiguinho não seja possível levá-lo junto consigo. Uma solução fácil e prática são os hotéis para pets.


E como funciona?

Você escolhe o local desejado, liga para reservar e escolher o tipo de acomodação e os serviços e cuidados com seu pet. O espaço normalmente é individual, com espaço coberto, além de espaços de uso comum, para socialização e brincadeiras, incluindo ao ar livre.

Sobre as reservas, assim como nos hotéis para "gente" também há alta e baixa temporada. Os hotéis começam lotar com antecedência para o o período de Natal , Reveillón, e feriados. Então faça sua reserva com antecedência. Há opções diárias, semanais, mensais e para os fins de semana.


Deveres para os donos também

A maioria dos hotéis do setor pede que seu pet passe por uma consulta veterinária e exige uma série de cuidados, como carteira de vacinação em dia, o uso de medidas anti-pulgas e vermifugação atualizada. Confira as vacinas de cães explicadas e verifique se seu cãozinho está com a saúde em dia.

Alguns hotéis impõem certas restrições, como a idade. Cachorros idosos, com mais de 12 anos, por vezes não são aceitos, devido ao cuidado extra necessário. Também não são aceitas fêmeas no cio, como medida de segurança para evitar a reprodução. Devido a todos esses cuidados, é recomendável o planejamento, com antecedência, da estadia do seu cãozinho em qualquer hotel.



6) O site/aplicativo do momento, DOG HERO


É um portal onde pessoas que gostam de animais se oferecem para cuidar do seu animalzinho na casa deles, em troca de um valor em dinheiro (diária). Tipo o Airbnb, mas dos animais. É legal por que você sabe que quem se oferece para ficar com seu pet o faz por que gosta de animais, o que acaba saindo super econômico, já que as diárias são baixas. Por exemplo, para duas diárias em finais de semana alguns hotéis da zona Oeste do Rio cobram cerca de R$180,00 reais. No DogHero custa uma média de R$ 80, ou seja, menos da metade do valor. Além disso, o site oferece uma espécie de seguro contra emergências veterinárias no valor de até R$ 5 mil reais. Esse seguro é custeado com a taxa que o site cobra dos hospedeiros,o que é mais que justo, não?


E como funciona? Os interessados em receber os cães montam seu perfil de acordo com suas preferências pessoais. Caso você queira deixar seu pet com algum DogHero, digite o bairro em que você mora e data de check in e check out, e então irão aparecer as pessoas disponíveis para aquele bairro dentro do perfil solicitado. Outros itens que serão levados em consideração nesse momento é o peso do cão, que irá delimitar o tipo de ambiente que ele poderá se hospedar (casa, apartamento, sítio...) e então você poderá optar também por aqueles perfis que mais lhe agradam, analisando onde quer que seu animalzinho fique, se quer ele sozinho ou com outros animais, as habilidades dos hóspedes e o que eles oferecem, além de um item super interessante: avaliações de outras pessoas. Ainda assim, você poderá enviar mensagem inbox para tirar dúvidas e conhecer melhor o DogHero do seu peludinho.



Para fazer a reserva você deverá efetuar cadastro ou fazer login com seu facebook. Depois é só clicar em reservar, e se já estiver decidido efetuar o pagamento,com cartão de crédito ou boleto bancário. A reserva vai ser confirmada pelo anfitrião e então será debitado do cartão ou confirmado o boleto bancário. Nesse momento aparecerão todos os contatos e você poderá tratar detalhes diretamente com o anfitrião.


Simples, prático, seguro.e barato! Uau! Ou Au Au! Agora você não tem mais desculpas para fazer aquela viagem.... :)



Obs. Não recebemos nenhum patrocínio para falar bem de qualquer um desses serviços.



Clique aqui e consulte pacotes de viagem



Esse texto está protegido por direitos autorais, não é permitida a sua cópia ou reprodução sem consentimento prévio por escrito


....................................................................................................................................................................................................

Você também pode se interessar por

Manual do Viajante de Primeira Viagem

Os Dez Mais: Aplicativos de Celular para Viagem

Documentação para Viajar

Primeira Viagem Internacional: com o que eu preciso me preocupar?

Voltar para o blog

Voltar para o site

#Dicas #MarinheirosDePrimeiraViagem #Documentação

Posts Relacionados

Ver tudo
Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now